Ads 468x60px

Featured Posts

Posts em Destaque

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

5 coisas que mudam no seu corpo quando faz sexo

O sexo, para além de ser uma atividade bastante prazerosa, tem a capacidade de causar inúmeros benefícios à saúde: previne doenças dos coração, reduz o stress, a pele e o cabelo ficam mais bonitos, melhora a autoestima, alivia cólicas e dores de cabeça, etc... Estes benefícios são causados por mudanças no corpo aquando a relação sexual. Saiba quais são...

Órgãos genitais
Devido à quantidade de sangue que é bombeada, a vagina fica mais inchada, uma vez que o clitóris é o grande responsável pelo prazer sexual e nos homens, o pénis pode ficar até 17 vezes maior com a ereção. Não obstante, a hormona oxitocina, considerada como responsável do prazer (e não só, claro) é libertada durante o orgasmo promovendo contrações uterinas e, no caso dos homens, a contração dos tubos seminíferos (onde são produzidos os espermatozoides) e ejeção do sémen.

Músculos
É, sem dúvida, um excelente exercício físico, melhorando a sua flexibilidade e força. Aquando o orgasmo a mulher pode ter contrações musculares na vagina, nas coxas, rabo e abdómen e o homem na região da próstata, sensações estas que intensificam ainda mais o prazer. No entanto, podem surgir algumas cãibras devido à contração e dilatação dos músculos, isto porque há uma quantidade significativa de CO2 libertada.

Cérebro
Contrariamente ao que se possa pensar, é ele quem comanda toda a operação. Produz dopamina, a hormona ligada ao desejo e a que “negoceia” o prazer no cérebro, incentiva a produção de adrenalina e comunica com os órgãos genitais no que diz respeito ao controle dos estímulos.


Coração
Já o sentiu acelerado certo?! Pois bem, os batimentos podem ir até às 190 pulsações por minuto devido à tensão muscular estimulada pela adrenalina. Este duplicar do batimento cardíaco serve para dar energia aos músculos.

Respiração
Provavelmente é aquela que nota que há uma alteração imediata. A mesma fica mais profunda e acelerada, passando mesmo de 14 para 20 inalações por minuto, uma vez que o pulmão precisa de trabalhar mais para garantir a energia passada aos músculos.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

O fator bem estar

O corpo responde ao exercício físico libertando mais adrenalina. Após o exercício, a diminuição dos níveis de adrenalina faz com que sinta mais relaxado e frequentemente também aumenta as sensações de excitação, o que transforma qualquer regime de ginástica e exercício numa excelente ideia para as pessoas que se queixam de libido diminuída.

Além disso, o organismo também liberta hormonas de "bem-estar" no cérebro, chamadas endorfinas, o equivalente natural da morfina. As endorfinas bloqueiam o mecanismo da dor e fazem com que a pessoa se sinta mais alegre, com energia, revigorada e geralmente feliz e calma. Por outras palavras, criam um estado físico e emocional perfeito para fazer o amor.

Tendo em conta que o exercício também promove o fluxo de sangue em todos os órgãos do corpo, isso pode favorecer a excitação, intensifica as sensações e a lubrificação. O fluxo de sangue melhorado também ajuda a tornar o orgasmo mais intenso. Em resumo, quanto mais em forma a pessoa estiver, tanto melhor será o sexo.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Vais mergulhar?


quarta-feira, 20 de julho de 2016

Um look diferente


sábado, 16 de julho de 2016

Boas Férias


quarta-feira, 29 de junho de 2016

10 coisas que levam as mulheres a querer ter relações sexuais

Um estudo da Universidade de Otava descobriu que existem 237 motivações diferentes para querer ter relações sexuais. O site Daily Star pegou nesta investigação e fez o top 10 da lista.

1. Sentirem-se atraídas pela outra pessoa;

2. Quererem ter prazer físico;

3. Só porque lhes sabe bem;

4. Quererem mostrar carinho pela outra pessoa;

5. Quererem expressar o amor que sentem pela outra pessoa;

6. Quererem libertar a tensão;

7. Têm uma vontade inexplicável de fazer sexo;

8. Por ser divertido;

9. Por terem percebido que estavam apaixonadas;

10. Por se terem envolvido no calor do momento

terça-feira, 28 de junho de 2016

A ciência do orgasmo - Mulheres

O que realmente acontece durante o orgasmo é diferente para homens e mulheres. No entanto, se as suas reacções e intensidades individuais podem variar, a ciência do processo é a mesma para todos os homens e para todas as mulheres.

No caso das mulheres, quando o clitóris de uma mulher é estimulado e ela fica excitada - a fase da excitação - o sangue acorre à zona pélvica e vagina fica humedecida. A vagina expande-se, o clitóris e os seios incham e os mamilos ficam eretos.

Na fase seguinte, os lábios vaginais ficam ainda mais intumescidos, o sangue que aflui certas partes das paredes vaginais e a abertura da vagina fica mais estreita. As pulsações da mulher aumentam, os seus músculos ficam tensos e a pele do seu corpo pode enrubescer. Neste ponto o clitóris pode chegar a desaparecer, se o parceiro da mulher se encontrar a meio das estimulação, isto pode ser um tanto desconcertante. Mesmo antes do orgasmo, os pequenos lábios mudam de cor.

Durante o orgasmo, a terceira fase, a tensão muscular e o aumento dos vasos sanguíneos atinge o seu máximo. Quando o orgasmo acontece, sensações de calor e de delicia emanam o corpo. As paredes vaginais contraem-se ritmicamente durante alguns segundos e a tensão é libertada. O número e a intensidade das contrações varia.

A estimulação do ponto G pode induzir a ejaculação feminina de um liquido semelhante ao fluído masculino da próstata. Os músculos do útero também se contraem, puxando o esperma para ajudar os espermatozóides a encontrarem o seu caminho até ao lugar certo.

Na quarta fase, a resolução, os genitais voltam ao normal. Esta fase pode durar até meia hora.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Brincando sozinha


terça-feira, 7 de junho de 2016

A penetração

A penetração profunda pode ser igualmente agradável para os homens e para mulheres. Pode estimular o ponto G da mulher se o ângulo correto for alcançado e os homens gostam da sensação do pénis em contacto com o colo do útero da parceira.

Além disso, também é boa do ponto de vista psicológico. Fá-lo sentir um verdadeiro garanhão bem dotado e faz com que ela se sinta tão irresistível a ponto de ele não conseguir controlar o desejo por ela.

No entanto, a penetração superficial pode ser igualmente gratificante para ambos os parceiros. Para a mulher, a abertura da vagina é rica em terminações nervosas e, para o homem, a penetração menos profunda oferece uma estimulação constante do freio e da glande, que pode ser apertada e estimulada pelos músculos da abertura vaginal. Muitos casais gostam da penetração superficial ao mesmo tempo que se balançam juntos para trás e para diante, isso é altamente estimulante e também muito relaxante, carinhoso e amoroso.



Os parceiros cedo descobrem qual o nível de penetração e movimentação que preferem e, consequentemente, usam posições que melhor se adequam aos seus gostos. Do mesmo modo, escolherão uma posição para penetração profunda ou superficial, dependendo da sua disposição em particular ou da urgência sexual do momento. Se a penetração profunda é aquela que melhor vos satisfaz, não se esqueçam de que a boa lubrificação intensifica a experiência, especialmente porque muitas mulheres não segregam o suficiente.

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Adoro ver-te de perto


sexta-feira, 3 de junho de 2016

Lap Dance


Nesta posição o homem senta-se no chão encostado a um a parede ou móvel, abrir suas pernas, para permitir que a sua parceira por cima do pénis penetrando-a desta forma. O homem poderá auxiliar nos movimentos de sobe e desce, colocando as suas mãos nas suas ancas. A mulher poderá variar os seus movimentos tanto em forma como rapidez, pois terá o controlo da situação.

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Sedução

A sedução é a arte subtil de explorar a química que existe entre nós e depois usá-la da melhor maneira possível. 

Isso inclui romance, persuasão e tentação e não pára após os primeiros entusiasmos de uma relação.

A arte da sedução também inclui o reflexo do bem-estar pós-coito - o conforto de estarmos juntos depois do sexo - além de reconhecer que poderemos querer seduzir uma pessoa do mesmo sexo, tanto como do sexo oposto.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Esperma

O termo é frequentemente usado para descrever a substância leitosa produzida quando um homem ejacula. Na verdade, os espermatozóides constituem apenas 10% deste liquido, que deve ser mais correctamente designado por sémen. Nesses 10%, existem, em média, 200-500 milhões de espermatozóides, embora os jovens adolescentes tendam a produzir mais. Isso deve-se à produção de hormonas andrógenas como a progesterona durante a puberdade.

Os restantes 90% do sémen são compostos por cerca de 30 substâncias diferentes e é designado por plasma seminal (o plasma é um liquido que transporta sólidos suspensos, nesta caso, o sémen transporta espermatozóides. Estas substâncias incluem cálcio, colesterol, frutose (um açúcar que fornece energia ao esperma) e ácido láctico (um subproduto da atividade muscular). A quantidade de cada substância varia em cada ejaculação, dependendo de vários fatores diferentes. Por exemplo, os níveis de ácido láctico aumentam após qualquer forma de exercício muscular. O que se comeu nas horas anteriores também afeta a composição química do esperma e também terá um efeito no seu sabor.

A produção de sémen marca o ínicio da puberdade e normalmente ocorre por volta dos 12 e 13 anos de idade, quando os rapazes costumam a ter emissões de esperma durante o sono, conhecidas por "sonhos húmidos". Assim o organismo livra-se do esperma antigo para permitir produção de novo. As emissões tornam-se menos frequentes assim que o rapaz inicia a atividade sexual.


A quantidade de sémen produzido varia de pessoa para pessoa, a maioria dos homens ejacula cerca de uma colher de chá de sémen, embora esta quantidade possa aumentar se tiver passado um periodo de tempo prolongado desde a última ejaculação. Os preliminares prolongados e a excitação prolongada também aumentam a quantidade de sémen produzida, já que as glândulas reprodutoras, como a prostata, trabalham mais.

A consistência e a cor do sémen também pode variar. Ele é normalmente leitoso ou côr pérola mas se tiver passado algum tempo desde a ultima ejaculação poderá ganhar matizes ligeiramente amarelados.

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Inicio de um bom fim de semana


segunda-feira, 9 de maio de 2016

Derreto-me por ti